Secretário nega que tenha havido desvio de recursos destinados ao combate à Covid-19

O secretário de Saúde de Roraima, Marcelo Lopes, disse em entrevista nesta sexta-feira (16 de outubro), que não houve desvio de verbas destinadas ao enfrentamento da Covid-19, seja de recursos próprios ou de emendas parlamentares na pasta que ele comanda.

De acordo com Lopes, medidas de gestão foram adotadas para garantir a responsabilidade na utilização dos recursos destinados ao combate da doença em Roraima. Lopes afirmou

“Nenhum valor foi pago para nenhum dos dois processos questionados pela Polícia Federal, uma vez que, após análise do processo destinado à aquisição de teste rápido, foram identificados vícios administrativos, que causaram a anulação dele. Desta forma, não houve qualquer tipo de pagamento”, esclareceu.

O titular da Sesau explicou que para manter o combate à COVID-19, a secretaria comprou 240 mil unidades de teste rápido, por meio de pregão eletrônico, ao preço unitário de aproximadamente R$ 16,80, um dos menores preços do País. O objetivo foi fazer a testagem em massa da população.

Lopes frisou que o Governo de Roraima estabeleceu diretrizes de transparência a serem seguidas no sentido de realizar uma boa administração com base na transparência e probidade administrativa.

Entre essas medidas está a implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), por meio do qual é possível acompanhar os atos administrativos e contratos executados em Roraima. 

Envie sua sugestão de pauta para o Blog

Conversar no WhatsApp

#AdministraçãoPública #SaúdePública #SecretariadeSaúde #CoronavírusemRoraima #OperaçãoDesvid19 #GovernodeRoraima #PandemiadeCoronavírus #MarceloLopes

Comente este post