Polícia Federal investiga denúncia de compra de votos por candidato a vereador em Boa Vista

A Polícia Federal cumpriu no final da tarde de hoje, 14/11, um mandado de busca e apreensão com o objetivo de investigar possível compra de votos que estaria sendo cometida por um candidato a vereador no município de Boa Vista/RR.

Conforme a Assessoria de Imprensa da PF, o mandado foi expedido pela 5ª Zona Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima, após representação da Autoridade Policial e manifestação favorável do Ministério Público Eleitoral.

As investigações começaram após denúncias da ocorrência da prática do crime, reforçadas pela confirmação através de diligências policiais, inclusive com uso de drones, que verificaram indícios da compra de votos em vários endereços da capital.

O candidato suspeito já foi investigado pela PF no esquema que ficou conhecido como “escândalo dos gafanhotos”, em 2003, que envolveu o desvio de mais de R$ 220 milhões de reais.

Ele também já esteve relacionado em ações do Ministério Público de Roraima por envolvimento em crimes como fraudes em processos licitatórios, contratos administrativos, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução de Justiça.

Além disso, o suspeito já foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral por compra de votos, envolvendo uso de terrenos no município de Alto Alegre/RR.

No cumprimento foi apreendida documentação que demonstraria o controle e organização dos envolvidos na prática dos crimes, com referências ao custo de cada voto, ao cronograma de execução das ações e até uma estimativa de quantitativo de perda de votos no processo, com o “rendimento” dos valores gastos em cada ação diferente, tais como a de distribuição de cestas básicas.

As investigações seguem em andamento.

Com informações da assessoria de imprensa da PF/RR.

#BoaVista #CandidatosaVereador #PolíticaemRoraima #EleiçõesMunicipais #Eleições2020

Comente este post