Sobre políticos cassados e a ressaca das eleições municipais (o caso Yonny)

As eleições municipais passaram. Os prefeitos e vereadores eleitos foram diplomados e agora vem a segunda parte da história. Começa a disputa pelos cargos da Mesa Diretora das câmaras municipais aqui e alhures.

Em Boa Vista, o ex-crítico da prefeita Teresa Surita, vereador Idázio da Perfil, se converteu ao MDB e agora disputa a presidência da Casa legislativa municipal.

Em nível estadual, o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) rejeitou pedido do Solidariedade para anular a cassação da deputada Yonny Pedroso, aquela que se considera “Top 10 e boa de mais”. Assim, a parlamentar está prestes a perder o mandato.

Depois da diplomação dos eleitos, vem o período de caça aos mandatos. É quando surge a chuva de AIMEs (Ações de Impugnação de Mandatos Eletivos) contra alguns dos eleitos.

É quase certo que o prefeito reeleito de São Luiz, James Batista (Solidariedade) seja um dos alvos dessas ações. Afinal, o gestor foi flagrado com nada menos do que R$ 40 mil em casa, em situação suspeitíssima no dia do pleito.

Este episódio do Podcast Direto ao Ponto trata sobre este e outros assuntos. Dá o play e confere aí!

Fazer jornalismo independente é uma tarefa custosa. Se você gosta do nosso trabalho e quer continuar sendo informado com independência, considere fazer uma doação para o blog. Doe com o PicPay: @luiz.valerio

Envie sua sugestão de pauta para o Blog

Conversar no WhatsApp

Comente este post