Secretários de Saúde defendem lockdown total e toque de recolher como forma de combate a Covid-19

O agravamento da pandemia de Covid-19 em todo o País levou os secretários de Saúde de todos os estados a emitirem uma Carta Aberta, por meio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, em que defendem medidas restritivas mais duras em nível nacional, entre elas o Toque de Recolher das 20h às 6h.

A nota do Conselho diz que as medidas mais rígidas teriam o objetivo de evitar “o iminente colapso nacional das redes pública e privada de saúde”. Conforme a entidade, o conjunto de medidas deve ser executado pelos prefeitos e governadores com a “explícita autorização e determinação do Congresso”.

A carta aberta assinada conjuntamente pelos secretários estaduais recomenda que a adoção nacional do Toque de Recolher das 20h às 6h deve acontecer inclusive nos finais de semana. Outra recomendação contida no documento é o fechamento de praias e bares e a proibição de eventos presenciais como shows, congressos e atividades religiosas.

Os secretários sugerem também a suspensão das atividades presenciais de todos os níveis da educação do país e o estabelecimento de barreiras sanitárias nacionais e internacionais, incluindo o fechamento de aeroportos e do transporte interestadual.

Os gestores estaduais de saúde defendem que o lockdown deve ser instaurado em todos os locais que apresente ocupação de leitos acima de 85% e tendência de elevação no número de casos de contaminação e óbitos.

Na carta, os secretários também pedem uma proposta que garanta as condições contratuais que permitam a compra de todas as vacinas comprovadamente eficazes e seguras disponíveis no mercado mundial, além de um plano nacional de recuperação econômica, com retorno imediato do auxílio emergencial.

Com informações da revista eletrônica Crusoé

Comente este post