A insistência de Jalser para voltar ao comando da ALERR. Chico e o caso do avião

Resumo

Depois de passar alguns dias desaparecido, o deputado Jalser Renier ressurge com novas investidas junto ao STF para tentar voltar ao cargo de presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR). O parlamentar teme são ser reeleito no próximo ano. Este é o principal destaque deste episódio do podcast Direto ao Ponto, com Luiz Valério.

Os renomados Tony f. de Carvalho Issaac Chalita e Flávio Henrique Costa Pereira são os defensores do parlamentar, que buscaram outra linha argumentativa para tentar convencer o ministro Alexandre de Moraes na sua decisão, coisa que parece improvável.

Entre os argumentos apresentados, está o que sustenta que existe a necessidade de aprofundamento do debate aberto pela corte acerca da proibição de sucessivas eleições de presidentes da mesa diretora das assembleias estaduais. Isso porque, segundo os advogados, há várias ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) sobre a situação de outros estados aguardando posicionamento do STF.

Mas o ponto mais elucidativo do pedido de reconsideração é o que externa a preocupação de Jalser com os reflexos do seu afastamento do cargo de presidente da ALERR, no pleito de 2022.

Depois de afirmar que a decisão de Alexandre de Moraes acabará “influenciando de forma direta nos debates políticos, com efeitos diretos para o processo eleitoral de 2022”, os advogados afirmam ainda, para não deixar dúvidas quanto à real preocupação do parlamentar, que “a se manter esse quadro, a esperada segurança jurídica restará gravemente afetada, com resultados de afetação direta à legitimidade do próximo pleito”.

Nesse episódio eu também falo sobre o caso do avião que levava insumos para garimpos ilegais em terras indígenas de Roraima, cuja propriedade já foi do senador Chico Rodrigues (DEM).

Aperta o play e confere o novo episódio do podcast Direto ao Ponto. — Send in a voice message: https://anchor.fm/luiz-valu00e9rio/message

Transcrição

Envie sua sugestão de pauta via WhatsApp para o Blog.

Comente este post