5% da população brasileira apresenta problema de cálculo renal diz estudo

cálculo renal roraima
"É preciso manter hábitos saudáveis, fazer a ingestão de água, adotar uma mudança de estilo de vida de forma que previna uma das principais doenças referentes ao rim"

Dados da Sociedade Brasileira de Urologia mostram que até 13% da população mundial possui cálculos renais, as chamadas pedras nos rins. No Brasil, esse índice pode chegar a 5%, por isso a atenção deve iniciar desde cedo.

De acordo com o médico nefrologista, Vilson Alves, para evitar doenças renais é importante conhecer os cuidados com a saúde que devem ser seguidos desde cedo e de forma correta.

“É preciso manter hábitos saudáveis, fazer a ingestão de água, adotar uma mudança de estilo de vida de forma que previna uma das principais doenças referentes ao rim, que é o cálculo renal, mais conhecido como pedra nos rins”, esclareceu.

O médico ressalta que é preciso estar atento e evitar os fatores de risco, entre hipertensão arterial, diabetes, obesidade, fumo, uso de medicações nefrotóxicas, entre outros fatores.

“Essas situações podem comprometer a função renal, por isso sempre recomendamos práticas saudáveis como, evitar o excesso de sal, carne vermelha e gorduras, praticar exercícios físicos, e uma das recomendações mais importantes é ter total cuidado com quadros de desidratação”, complementou.

saiba Quando ocorre o cálculo renal

Vilson Alves reforça que o cálculo renal ocorre quando a urina apresenta grandes quantidades de substâncias como cálcio e ácido úrico que se agrupam e se transformam em pequenas pedras, a presença de pedra nos rins provoca crises com sintomas de dor intensa na região inferior das costas, se espalhando por toda a barriga, dor ao urinar, sangue na urina e, nos casos mais graves, febre e vômitos. “A maioria dos pacientes que atendo com esses indícios é homem”, frisou o especialista.

“Muitos pacientes chegam ao Hospital quando passam por uma crise muito grande de dor, e se atentar aos primeiros sinais é fundamental, pois assim o médico pode intervir e indicar o tratamento mais adequado e assim evitar o avanço da doença renal, normalmente os homens são os que mais sofrem com isso”, alertou.

Apesar de a maioria dos atendimentos serem realizados com homens, a estudante Brenda Adrielly, de 20 anos, também conheceu pelo menos três desses principais sintomas. Segundo ela, a dor intensa foi ao acordar, foi quando decidiu buscar ajuda.

“Eu comecei sentindo muitas dores, e logo fui ao hospital, por meio do exame de urina descobri que tinha pedras nos rins, acredito que a principal causa foi à falta de água porque não me hidratava o suficiente”, explicou a estudante.

Quem já teve cálculo renal em algum momento da vida sabe o quanto é desconfortável e extremamente doloroso, por isso a estudante deixa um recado.

“O conselho que eu deixo é que se hidrate constantemente, pelo menos dois litros de água durante o dia, pois a água ajuda a diluir os cristais mais sólidos, aumentar minha hidratação foi o que ajudou a eliminar as pedras sem necessidade de cirurgia”, salienta. 

O especialista disse que todos devem aumentar a ingestão de líquidos, não devem se automedicar, não fazer uso excessivo de medicamentos, como anti-inflamatórios, analgésicos sem prescrição médica. 

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: