As mentiras que os candidatos contam – Parte 2

Este segundo texto vai tratar do núcleo rico dos candidatos a prefeito de Boa Vista (Leia o primeiro texto aqui). Começo pelo homem de Deus, Isamar Pessoa Ramalho (Pastor Isamar), que declarou bens que somam R$ 611.256,05. De acordo com as informações prestadas pelo candidato à Justiça Eleitora, Isamar ficou quase 200 mil mais pobre em relação a 2018, quando sua declaração de bens foi R$ 800.256.05.

Isamar Ramalho (ou seu contador) foi milimétrico no corte do valor dos bens ao informá-lo ao TSE. Percebam que as últimas cinco casas decimais foram mantidas exatamente iguais à declaração do pleito de dois anos atrás (256.05). A redução no patrimônio do pastor foi de exatos R$ 189.000. Talvez o dinheiro a menos tenha sido investido na construção do espaço para eventos na Vila do Tepequém (Amajari). Oh, prejuízo!

O candidato Antonio Nicoletti até que foi mais sensato e declarou um ligeiro aumento em seu patrimônio. Segundo ele, seus bens somam hoje R$ 825.000,00. Quando se candidatou a deputado federal em 2018, sua declaração de bens foi de R$ 703.000,00. Ele conseguiu fazer um pé de meia com o significativo salário de deputado e juntou R$ 122 mil em dois anos.

Diga-se que esse valor pode ser poupado com quatro meses de salário de deputado federal, que é de R$ 33.763, uma vez que as mordomias e vantagens recebidas pelos parlamentares brasileiros não deixam eles gastarem dinheiro do próprio bolso com suas necessidades diárias.

A candidata tucana Shéridan Oliveira declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 1.178.499,01. Isso significa que Shéridan teve uma perda patrimonial de R$ 2.118.607,99 em comparação a 2018, quando ela declarou bens da ordem de R$ 3.297.107,00.

Tudo leva a crer que a Musa do Congresso teve sérios prejuízos em suas transações financeiras. Parte do patrimônio declarado em 2018, segundo ela, estavam nas mãos de terceiros, decorrentes de quatro operações de empréstimos feitos a amigos/conhecidos. Os valores nessa situação a receber somavam R$ 972.000. Uma bagatela. Tudo indica que Shéridan levou calotes homéricos, pois seu patrimônio diminuiu consideravelmente.

Outro que parece ter acumulado sérios prejuízos nos últimos dois anos foi o “Careca” vaidoso, Luciano Castro. Em 2018, quando disputou uma vaga de senador por Roraima (e foi derrotado), Castro declarou ao TSE possuir bens no valor de R$ 2.859.348,93. Agora, ao se candidatar ao cargo de prefeito de Boa Vista, ele disse possuir bens que somam apenas R$ 1.074.106,62.

De acordo com esses dados, Luciano Castro perdeu em dois anos R$ 1.785.242,31. Agora imagine: se o sujeito não consegue administrar, de forma competente, nem seu próprio patrimônio, ao ponto de perder mais da metade dele em dois anos, como poderá administrar o Orçamento de uma capital como Boa Vista, com tantos problemas a resolver? É uma questão que fica no ar.

Envie sua sugestão de pauta para o Blog

Conversar no WhatsApp

#BoaVista #ArthurHenrique #PrefeituradeBoaVista #DeputadoNicoletti #EleiçõesMunicipais #DisputaEleitoral #SheridanOliveira #Eleições2020 #LucianoCastro

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: