Caer acumula prejuízo de R$ 30 mil em furtos de hidrômetros Destaque

Somente em Boa Vista foram furtados 553 aparelhos
Somente em Boa Vista foram furtados 553 aparelhos

O furto de hidrômetros tem acumulado um prejuízo de quase R$ 30 mil para a Caer (Companhia de Águas e Esgoto de Roraima). A empresa registrou 458 furtos em 2020 e 95 em 2021 (até esta terça-feira, 23) somente na capital, totalizando 553 aparelhos.

O valor do prejuízo daria para pagar a água fornecida para 1.250 famílias inseridas na tarifa residencial, considerando o valor cobrado de R$ 23.83, a terceira mais baixa do país.

Conforme o presidente da Caer, James Serrador, além do prejuízo econômico, o furto de hidrômetro, provoca transtornos tanto para a companhia, na medida em que ocorrem vazamentos, quanto para o usuário, que fica sem o fornecimento de água até que se identifique o problema e corrija a tubulação, além de necessitar que o cliente vá até a delegacia registrar um Boletim de Ocorrência para que a empresa possa tomar providências e fazer a substituição gratuita do medidor, ou seja, é prejuízo duplo.

“Essa é uma prática abominável que a Caer tem procurado combater. Temos cobrado da Polícia Civil e das demais autoridades operações no combate a esse tipo de crime, principalmente para os receptadores desses materiais. Lamentamos que esse tipo de fato venha ocorrendo, inclusive no interior, pois acarreta prejuízos à empresa, que poderia estar beneficiando milhares de famílias com o fornecimento de água”, afirmou.

Nesta terça-feira, 23, um homem foi detido suspeito de furtar três hidrômetros em residências no município de Amajari. O homem foi flagrado com os objetos do furto e levado até a delegacia para providências. Serrador orienta que, ao ter o aparelho furtado de sua residência, o usuário deve solicitar a reposição junto à Caer, mediante apresentação do Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia de Polícia Civil.

Em janeiro deste ano, a Caer adquiriu 45 mil hidrômetros para reforçar a medição do consumo de água no Estado e reduzir as perdas da empresa. Com vida útil de 5 a 7 anos, o hidrômetro é utilizado para averiguar o volume de água consumido ao longo do mês pelo imóvel e, assim, calcular o valor a ser faturado de acordo com os preços praticados pela companhia.

Fonte: Portal do Governo de Roraima

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: