Decisão de Lewandowski sobre Assembleia de Sergipe prenuncia nova derrota de Jalser

A nova investida do deputado Jalser Renier (Solidariedade) no Supremo Tribunal Federal (STF), tentando anular a decisão liminar do ministro Alexandre de Moraes que o afastou da presidência da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR), tende a naufragar como os demais recursos já apresentados pelo parlamentar. Isso porque nesta quarta-feira (17), o ministro Ricardo Lewandowski deferiu o pedido feito na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6710 para que fosse permitida apenas uma recondução sucessiva aos cargos da Mesa Diretora de Sergipe. O caso é similar ao de Jalser Renier, que tem como relator o ministro Alexandre de Moraes.

Lewandowski aplica na liminar, que deverá ser submetida a referendo do Plenário do STF, o atual entendimento da Corte que veda reeleições sucessivas ao comando das Casas legislativas e fixa interpretação conforme a Constituição Federal ao artigo 51, parágrafo 5º, da Constituição do Estado de Sergipe. Liminares semelhantes já impediram a recondução ilimitada nos poderes legislativos do Pará, do Maranhão, de Mato Grosso e de Roraima, determinando a realização de novas reeleições.

Por sua vez, o procurador-geral da República, Augusto Aras, apresentou uma série de ações ao Supremo questionando reeleições sucessivas, com o argumento de violação dos princípios republicano e do pluralismo político e, ainda, do artigo 57, parágrafo 4º, da Constituição Federal, que impede a recondução de membros da Mesa Diretora das casas legislativas do Congresso Nacional na mesma legislatura.

Aras entende que, uma vez consolidado o entendimento sobre a vedação prevista na Constituição, a norma é aplicável não apenas à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal, mas também aos legislativos estaduais, distrital e municipais, por força do princípio da simetria.

De sua parte, o atual presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR), deputado Soldado Sampaio, afirma estar absolutamente tranquilo quanto a mais esse recurso apresentado por Jalser no STF.

“Não sou parte no processo, por isso não posso me manifestar quanto ao caso, mas o Procurador Geral da República já ingressou com ação na Corte, pedindo que esse entendimento seja aplicado às assembleia de todos os estados do Brasil. O deputado Jalser está no direito dele. No entanto, a nova Mesa Diretora da ALERR veio para implantar as mudanças necessárias no Poder Legislativo de Roraima e nós estamos trabalhando nesse sentido”, disse Sampaio ao Blog.

Com informações do site do Supremo Tribunal Federal

Envie sua sugestão de pauta para o Blog via WhatsApp.

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: