Diretoria da AMR diz que Alto Alegre e Mucajaí tiveram serviços suspensos por inadimplência

As alegações apresentadas pelos prefeitos de Alto Alegre e Mucajaí para se desligarem da Associação dos Municípios de Roraima (AMR) foram rebatidas pela direção da entidade. Em nota, o presidente da AMR, Joner Chagas, prefeito de Bonfim, diz que a Associação “é uma instituição plural, apartidária, pautada no fortalecimento das cidades”.

Conforme a nota de esclarecimento, os municípios de Alto Alegre e Mucajaí tiveram os serviços ofertados pela AMR suspensos porque estão inadimplentes há quatro meses.

“A AMR depende das contribuições para pagar suas despesas com aluguel, funcionários e manutenção do Diário Oficial dos Municípios. Infelizmente, Alto Alegre e Mucajaí estão inadimplentes há quatro meses e tiveram os serviços suspensos. Quando as dívidas forem regularizadas, os serviços serão restabelecidos”.

A nota enviada ao Blog diz ainda que “a atual gestão mantém as portas abertas, colocando-se sempre à disposição de seus associados para o diálogo junto aos órgãos governamentais”.

Conforme a direção da Associação dos Municípios, a entidade também oferta serviços imprescindíveis para a transparência dos municípios, como é o caso das publicações no Diário Oficial dos Municípios (DOM).

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: