Ex-servidores denunciam pagamentos privilegiados na Assembleia Legislativa

Ex-servidores exonerados em 2014 da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR) denunciam que o presidente reeleito da Casa, deputado Jalser Renier (SD), vem pagando as indenizações trabalhistas apenas para quem ele quer. À época foram demitidos cerca de 1.500 servidores que ocupavam cargos comissionados, entre eles grávidas e até deficientes.

Entre os exonerados entrou até a esposa do então deputado Mecias de Jesus, hoje senador. Jalser alegou que teria que demitir para “enxugar” a folha, mas os exonerados saíram sem receber duas folhas de pagamento, 13º e férias. A maioria entrou na Justiça, mas até hoje não recebeu nada.

“Este mês Jalser pagou ex-servidores, mas a informação que temos é que ele escolhe quem vai pagar. Só recebe quem não entrou na Justiça. Isso é uma falta de respeito com pais de família”, lamentou uma ex-servidora, que preferiu não se identificar.

campanha julho cathedral

Jalser demitiu alegando “enxugar” a folha de pagamento, mas na semana passada, o jornal “O Estadão”, de São Paulo, publicou matéria denunciando que a Assembleia Legislativa de Roraima tinha mais de 2.500 servidores comissionados.

(Com a colaboração de Amílcar Júnior)

Leave your vote

Comentários

0 Comentários

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend