domingo , fevereiro 16 2020
coronavirus_china-guiana
O uso de máscara protetora por pessoas em países em alto risco para o Coronavírus passou a ser a paisagem comum em várias partes do mundo - Foto: Reuters/BENOIT TESSIER/Agência Brasil
Início / Guiana / Governo da Guiana pode negar entrada no país a pessoas vindas da China por causa do Coronavírus

Governo da Guiana pode negar entrada no país a pessoas vindas da China por causa do Coronavírus

O governo da República Cooperativista da Guiana divulgou um comunicado do Ministério da Saúde Pública, nesta sexta-feira (31 de janeiro), alertando para o fato de que pode não permitir a entrada de pessoas vindas da China no país. O governo guianense está desaconselhando os chineses a se deslocar do seu país de origem para o vizinho brasileiro.

De acordo com o site do jornal Guiana Chronicle, o Ministério dos Negócios Estrangeiros disse que as pessoas que estão na Guiana e planejam viajar para a China também estão recebendo a recomendação para adiar os planos de viagem. A razão é o espalhamento do novo Coronavírus que tem deixado um grande rastro de pessoas infectadas e mortes no país asiático.

Aquelas pessoas que chegarem à Guiana vindas da China estarão sujeitas a serem submetidas a protocolos de quarentena num estabelecimento de saúde ou em casa, dependendo do resultado da avaliação de risco.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros também está solicitando a todos os viajantes que chegaram ao país vindos da China, após o dia 1º de janeiro de 2020, para que entrem em contato com urgência com o centro de saúde ou hospital mais próximo. Outra recomendação é que permaneçam em casa por 14 dias, após a data de chegada.

Quem precisa viajar para e da China está sendo orientados a tomar precauções para não contrair o Coronavírus. A orientação é para que evitem contato com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas, multidões e consumo de alimentos não cozidos.

A lavagem frequente das mãos, especialmente após o contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente, é outra recomendação dos autoridades de saúde guianense.

Outra orientação das autoridades guianenses é que caso surjam sintomas semelhantes aos da gripe dentro de 14 dias após o retorno à Guiana da China ou de outro país altamente afetado, as pessoas informar ao governo.

Em decorrência da fronteira aberta com o Guiana e a Venezuela, as autoridades de Saúde de Roraima decretaram situação de alerta no estado e passaram a divulgar um boletim epidemiológico diário sobre a situação do Coronavírus.

Leave your vote

0 Reviews

Write a Review

Comments

0 comments

Sobre Luiz Valério

Sou Luiz Valério. Cearense nascido em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Tenho formação em Letras, curso Comunicação Social e atuo como professor e jornalista há 24 anos. Sou Pós-graduado em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Atualmente faço uma Pós-graduação em Marketing Digital. Mantenho este blog há 16 anos.

Confira também

Guiana em alerta máximo para o coronavírus. Autoridades de saúde de Roraima começam a debater o assunto

O Estado de Roraima corre o risco da entrada do coronavírus pela fronteira com a República Cooperativista da Guiana. O jornal Guiana Times noticia nesta quarta-feira (29 de janeiro) que o país está em alerta máximo e seus portos estão sendo monitorados pelas autoridades de saúde locais.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend