Haroldo defende retirada do BPC e da aposentadoria rural da Reforma da Previdência

ANÚNCIO PMBV JULHO

O deputado federal Haroldo Cathedral (PSD-RR) participou juntamente com os membros da bancada do PSD da Câmara dos Deputados do anúncio para a supressão do texto da Reforma da Previdência das regras que atingem os trabalhadores rurais, os beneficiários do Programa de Prestação Continuada (BPC) e também aqueles com idade superior a 65 anos, que vivem em estado de reconhecida miserabilidade.

A decisão foi fruto de um consenso dos Líderes do PSD, MDB, PR, PRB, PTB, DEM, SD, PSL, PP, Podemos e da Minoria. Nesta terça-feira (26), foi realizada uma coletiva de imprensa no Salão Verde, onde o líder da bancada do PSD, André de Paula (PE), fez o anúncio, por meio de nota oficial.

Para o deputado Haroldo Cathedral, que participou ativamente das discussões, esta decisão visa garantir a proteção aos mais pobres.

“As pessoas mais vulneráveis não podem ser penalizadas. O país evoluiu nas últimas décadas no que compete à seguridade social e ao seu caráter redistributivo. O Benefício da Prestação Continuada, por exemplo, protege pessoas com um ganho mínimo existencial. Alterações no BPC e nas regras dos trabalhadores rurais vão ocasionar um profundo impacto social e não podemos retroceder”, afirmou o parlamentar.

Os deputados ressaltaram, ainda, que a medida visa “garantir segurança jurídica a todos os que serão impactados por esta tão importante e necessária reforma” e que não permitirão “a desconstitucionalização generalizada do sistema previdenciário do país”.

Haroldo Cathedral falou ainda sobre a necessidade de mudanças no atual sistema previdenciário.

“Temos a plena convicção da urgência na aprovação da Reforma da Previdência para o reequilíbrio das contas públicas. No entanto, é preciso discuti-la com responsabilidade e respeito a todos os cidadãos. Fechamos questão em relação a estes pontos tão sensíveis e vamos aprofundar o debate ao longo da tramitação da referida proposta na Câmara Federal,” salientou.

Confira a nota na íntegra:

NOTA OFICIAL

Os líderes partidários que subscrevem esta nota vêm a público informar que após consulta às respectivas bancadas, considerando que qualquer Reforma Previdenciária deve ter como princípios maiores a proteção aos mais pobres e mais vulneráveis, decidiram retirar do texto a parte que trata de forma igual os desiguais e penaliza quem mais precisa.

Para tanto, vamos suprimir da proposta originária as regras que atingem os já tão sofridos trabalhadores rurais e beneficiários do programa de prestação continuada, que são pessoas com deficiência, e também aqueles com idade superior a 65 anos, que vivem em estado de reconhecida miserabilidade.

Decidiram, ainda, que como forma de garantir segurança jurídica a todos os que serão impactados por esta tão importante e necessária reforma, não permitirão a desconstitucionalização generalizada do sistema previdenciário do país.

Brasília, 26 de março de 2019.

Leave your vote

Comentários

0 Comentários

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend