domingo , fevereiro 16 2020
Início / Crise na Venezuela / ‘Imigração tem efeito esmagador’ sobre Roraima e Amazonas, diz número 1 da ONU para refugiados

‘Imigração tem efeito esmagador’ sobre Roraima e Amazonas, diz número 1 da ONU para refugiados

A tensão voltou a tomar conta de Pacaraima, cidade roraimense localizada na fronteira com a Venezuela, nos últimos dias. Ocorrências como furtos e roubos no comércio, envolvendo venezuelanos, têm feito o clita ficar tenso. Esses são relatos de moradores ao blog. A delicada situação na cidade, segundo o Blog de Jamil Chade, no portal de notícias UOL, obrigou o alto comissário da ONU para refugiados, Filippo Grandi, a cancelar sua visita a Pacaraima.

Os moradores locais organizavam uma manifestação para o sábado com o objetivo de recepcionar Grandi, demonstrando sua toda sua insatisfação para com o que consideram tratamento prioritário aos refugiados em detrimento dos nacionais. O blog tratou sobre o assunto, na última sexta-feira (16 de agosto).

Ao falar sobre o assunto em Brasília, no domingo (18), Grandi fez um apelo para que a comunidade internacional ajude o Brasil e, especificamente Roraima, a atender os refugiados que deixam seu país de origem. Ele disse temer que nas cidades brasileiras que recebem os venezuelanos explodam reações xenófobas e hostis aos imigrantes, em decorrência do esgarçamento dos serviços públicos essenciais, como saúde, educação e segurança pública.

“O impacto sobre as cidades anfitriãs, em estados como Roraima e Amazonas, tem sido esmagador. Disseram-me que em algumas cidades fronteiriças, 40% dos pacientes e 80% das mulheres que dão a luz em hospitais são da Venezuela. Houve um impacto semelhante na educação, no emprego, na habitação e nos serviços sociais”, disse o número 1 da ONU para refugiados.

A OPINIÃO DO BLOG

Pelo menos a visita de Filippo Grandi a Roraima serviu para alertar a ONU da grave situação que nós vivemos aqui no estado, mas que as autoridades brasileiras fingem não ver. Não tem nada de xenofobia ou intolerância, mas um crescente mal-estar em decorrência da quebra da paz social. Os roraimenses, já tinham muitos problemas na área da segurança, da saúde e da educação, viram as mazelas nesses setores crescerem estratosfericamente, chegando ao insustentável.

A situação há muito saiu do controle e mesmo a boa vontade da Operação Acolhida não tem sido suficiente para fazer frente ao grande exército de imigrantes em situação de miséria que chegam e se amontoam pelas ruas e praças das cidades roraimenses. A situação do Hospital Geral está ficando insustentável. Que o apelo de Grandi seja ouvido pela comunidade internacional e alguma ajuda humanitária efetiva chegue para amenizar a situação sufocante que vivemos aqui nesse pedaço extremo do Brasil.

*Com informações do UOL

Leave your vote

0 Reviews

Write a Review

Comments

0 comments

Sobre Luiz Valério

Sou Luiz Valério. Cearense nascido em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Tenho formação em Letras, curso Comunicação Social e atuo como professor e jornalista há 24 anos. Sou Pós-graduado em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Atualmente faço uma Pós-graduação em Marketing Digital. Mantenho este blog há 16 anos.

Confira também

Haroldo Cathedral propõe plano que acelera processo de interiorização de imigrantes para todo o Brasil

A ideia foi apresentada por Haroldo Cathedral ao general Eduardo Pazuello, responsável pelo gerenciamento dos abrigos em Roraima e conta com a participação do empresário Carlos Wizard, que já desenvolve uma ação voluntária nesse sentido.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend