Integrantes da Coopebras usavam dinheiro para comprar imóveis e fazendas na Bahia

 Integrantes da Coopebras usavam dinheiro para comprar imóveis e fazendas na Bahia

Os investigadores da Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública (DRCAP) desbarataram o esquema da Coopebras para desviar milhões da Saúde de Roraima

Compartilhe nosso conteúdo!

Pelo menos R$ 50 milhões foram desviados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) em esquemas criminosos praticados pela Cooperativa Brasileira de Serviços Múltiplos de Saúde (Cooperbras). A estimativa foi apresentada nesta sexta-feira (28 de agosto) pela Polícia Civil de Roraima.

Conforme a delegada titular de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública (DRCAP), Magnólia Soares, o dinheiro que deveria ser aplicado na Saúde era desviado de forma inescrupulosa para o enriquecimento ilícito do mentor da cooperativa e sua turma.

“Na verdade, a classe médica é a mão de obra utilizada para se enriquecer às custas do dinheiro público. Ela é privada, mas está se locupletando do recurso que faz falta nas unidades de saúde”, disse Magnólia Soares, após a operação realizada nesta sexta.

Os integrantes da Coopebras usavam o dinheiro desviado da Saúde em Roraima para a compra de imóveis de luxo em Salvador e fazendas de gado no município de Itaquara (Bahia). Era por meio desse esquema que se lavava do dinheiro roubado do estado. Essa foi a constatação a que chegaram os policiais envolvidos nas investigações.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo desviou R$ 30 milhões por meio de contratos irregulares com o Governo do Estado. Agentes de Roraima se deslocaram à Bahia, onde cumprem determinações judiciais. 

“Com todas as provas que obtivemos, durante as buscas, a Polícia Civil chegou a alguns valores ilegais que estavam sendo cobrados pela Coopebras e pagos pelo estado. A Cooperativa tem contratos com Roraima desde 2005. Mas, o maior contrato [R$ 117 milhões] foi feito em 2017”, acrescentou a delegada Magnólia Soares.

Foram cumpridos na operação desta sexta-feira mandados de prisão, busca e apreensão de veículos e o sequestro de vários imóveis de luxo. Os imóveis comprados com o dinheiro desviado da Saúde estão sequestrados até o final da possível ação penal. Se no final for concluída pela culpa, os bens serão revertidos em prol do estado.

Mande sua sugestão de pauta para o Blog

Digiqole ad

Comments

0 comments

Luiz Valério

http://luizvalerioblog.wordpress.com

Sou Luiz Valério. Cearense nascido em Juazeiro do Norte, Região do Cariri (CE). Tenho formação em Letras, curso Comunicação Social e atuo como professor e jornalista há 24 anos. Sou Pós-graduado em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Atualmente faço uma Pós-graduação em Marketing Digital. Mantenho este blog há 16 anos.

Leia mais conteúdo

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.