Municípios do Interior já sofrem com alagamentos. Defesa Civil começa a atuar

A previsão para os próximos dias em Boa Vista é de tempo parcialmente nublado com chuva em áreas isoladas
A previsão para os próximos dias em Boa Vista é de tempo parcialmente nublado com chuva em áreas isoladas

Informações do Boletim Hidroclimático elaborado pela Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh) desta segunda-feira (26 de abril) mostram que até o dia último dia 25 já foram registrados 330,2 milímetros de chuva em Boa Vista. Esse número representa mais que o dobro do índice pluviométrico verificado no mês de março, quando foram registrados 127,2 milímetros de chuva na capital.

De acordo com a Femarh, o período chuvoso inicia em Roraima a partir da segunda quinzena de abril, mas este ano se antecipou com fortes chuvas que caem por todo o Estado, elevando os níveis dos rios e deixando a Defesa Civil Estadual em alerta.

As fortes chuvas que caem em todas as regiões de Roraima,  tem resultado em ocorrências que requerem a presença dos brigadistas da Defesa Civil, como vicinais alagadas e água acima do nível em algumas pontes, a exemplo do que aconteceu no município de Caroebe, região sul do Estado. 

O governador Antonio Denarium informou que a administração estadual está trabalhando de forma preventiva e acompanha os dados coletados em todo o estado.

“Este ano já choveu mais que o esperado para os últimos meses e nos próximos essas chuvas vão ser mais intensas. Estamos acompanhando os dados coletados diariamente pelas estações implantadas nos municípios em parceria da Femarh com outras instituições, para que possamos agir preventivamente evitando grandes transtornos”, disse Denarium.

O Boletim Hidroclimático da Femarh informa ainda que a previsão para os próximos dias em Boa Vista é de tempo parcialmente nublado com chuva em áreas isoladas e temperaturas estáveis variando entre 24°C e 33°C e umidade entre 70% e 100%. O meteorologista da Femarh, Ramon Alves, explicou que a previsão é de chuvas acima do normal.

“As precipitações para o próximo trimestre, no caso maio, junho e julho, continuarão acima da média climatológica normal, devido à influência do fenômeno La Niña que, apesar de estar enfraquecido, ainda exerce uma certa influência nas chuvas em nossa região. E tem também a influência do Oceano Atlântico, que está um pouco aquecido e também influencia no principal sistema de precipitação do período chuvoso nosso, chamado de Zona de Convergência Intertropical”, explicou.

Os dados de monitoramento do rio Branco apontam que o manancial já chegou a cinco metros em abril, atingindo o maior nível já registrado no período desde 1976.  Na região sul do Estado, onde costuma registrar maior volume de chuva, a Defesa Civil continua em alerta para novas ocorrências.

“Estamos mantendo uma equipe na região há três semanas, fazendo o trabalho de baldeação no rio Branquinho, na vicinal 04 do município de Caroebe”, informou o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Cleudiomar Ferreira.

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: