‘Novo Pré-sal’ na Região Norte empolga empresas e preocupa ambientalistas

Estudos recentes feitos por pesquisadores autônomos indicam a existência de grandes volumes de petróleo na Região Norte do Brasil, principalmente no litoral do Amapá, Pará e Maranhão. A possibilidade da existência de grandes reservas de petróleo na região já está sendo chamada de “Novo Pré-sal”. 

Se a novidade causa boas expectativas do ponto de vista econômico para as empresas exploradoras, traz preocupações para os ambientalistas. O próprio governo se mostra receoso com os prejuízos ambientais que a atividade possa causar nesses estados. Na dúvida, optou por excluir blocos localizados nessa bacia dos leilões de petróleo deste e do próximo ano.

Os estudos sobre as oportunidades econômicas que essas jazidas de petróleo representam foram conduzidas por empresas privadas. Para fazer esses estudos, elas usam tecnologia sísmica para mapear a presença de petróleo no subsolo marítimo. Essa tecnologia consiste na emissão de ondas sonoras no mar para detectar a existência de reservatórios.

Os estudos apontaram que o litoral do Pará-Maranhão é o mais promissor do País, depois do pré-sal. Estima-se a existência de 20 bilhões a 30 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) de “recursos prospectivos recuperáveis” (previstos em dados sísmicos, mas ainda sem comprovação).

Desse total, 13 bilhões de barris poderiam se transformar, de fato, em reservas descobertas, considerando um índice de sucesso de 45%, sobretudo no Maranhão. No pré-sal, são 40 bilhões de barris.

O levantamento foi feito em parceria com o ex-diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Allan Kardec e com o professor de Geopolítica da Escola Superior de Guerra (ESG) Ronaldo Carmona.

O interesse na região surgiu com a descoberta de grandes volumes de petróleo em áreas de outros países, com características semelhantes à da margem equatorial brasileira. 

“Do ponto de vista geológico, as descobertas na Guiana, Suriname e Guiana Francesa têm um significado importante para o Brasil, pois tudo indica que o potencial petrolífero realizado nesses países vizinhos se estende pelo litoral brasileiro, passando pelo Amapá, Pará e Maranhão, indo possivelmente até o Ceará”, indica o estudo.

Com informações do Portal Terra (Leia a matéria completa)

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: