Pesquisa Pnad-Covid mostra que cerca de 17 mil pessoas em Roraima perderam remuneração devido à pandemia em maio

boa-vista-130-anos

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 (Pnad-Covid) divulgada nesta quarta-feira (24 junho) em Roraima, mostra que entre os 43,8 mil trabalhadores que estavam afastados do trabalho na semana de referência, 16,6 mil pessoas estavam sem a remuneração em maio por não poder trabalhar.

A pesquisa também apontou que das quase 44 mil pessoas que estavam afastadas do trabalho, 27,2 mil continuaram a receber sua remuneração ou já não eram remunerados, o que representa 62,2% do total de pessoas afastadas na semana de referência.

Às regiões Nordeste e Norte mostraram os maiores percentuais de pessoas afastadas do trabalho e sem remuneração: 55,3% e 53,2% das pessoas afastadas e 16,8% e 15% da população ocupada na região, respectivamente.

Conforme a pesquisa, em maio, 47,1% dos domicílios de Roraima receberam algum auxílio monetário do governo relacionado à pandemia. As regiões Norte e Nordeste foram as que mais se destacaram nessa quesito, com mais da metade dos domicílios dessas regiões recebendo auxílio.

A pesquisa Pnad-Covid perguntou aos moradores se na semana anterior à entrevista algum deles apresentou febre, tosse, dor de garganta, dificuldade de respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de cheiro ou de sabor e dor muscular.

O resultado foi o registro de 12 mil domicílios em Roraima com relatos de ao menos um dos moradores tendo apresentado sintomas conjugados e associados ao Novo Coronavírus.

13,6% das pessoas em Roraima relataram algum sintoma gripal

A região Norte apresentou o maior percentual de pessoas com algum sintoma gripal (18,3% ou 3,3 milhões de pessoas), assim como o maior percentual de pessoas com algum dos sintomas conjugados (7,8% ou 1,4 milhão de pessoas).

Por outro lado, o Centro-Oeste teve os menores percentuais: 7,3% ou 1,2 milhão de pessoas com algum sintoma e 0,4% ou 73 mil pessoas com algum sintoma conjugado.

O percentual de pessoas que informou ter algum dos sintomas de síndromes gripais pesquisadas foi mais alto no Amapá (26,6%), Pará (21,3%), Amazonas (18,9%), Ceará (16,5%), Maranhão (15,1%) e Roraima (13,6%). Os mesmos estados apresentaram os maiores percentuais de pessoas com sintomas conjugados.

Foto: Portal do Dia

Mantenha contato com o editor

Leia mais conteúdo

 302 total views,  1 views today

Leave your vote

Comentários

0 Comentários

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend