sábado , janeiro 25 2020
Início / Governo de Roraima / Policiais civis cobram veto a projeto que aumenta salário de delegados em 47%
policiais_querem_veto_a_projeto_que_beneficia_delegados
Policiais civis fizeram manifestação na porta do Palácio do Governo cobrando veto ao projeto que aumenta salário dos delegados em 47%

Policiais civis cobram veto a projeto que aumenta salário de delegados em 47%

A categoria de Policiais Civis de Roraima quer que o governador Antônio Denarium vete integralmente o projeto que concede aumento de 47% para delegados de polícia. Um grupo de policiais fez manifestação na porta do Palácio Senador Hélio Campos, sede do governo, na manhã desta terça-feira (7 de janeiro) cobrando o vento total do projeto aprovado pela Assembleia Legislativa.

A grita dos policiais civis é decorrente do fato de o projeto contemplar com o aumento de 47% apenas os delegados. Os agentes policiais, escrivães, agentes carcerários e pessoal administrativo se dizem prejudicados com a exclusão.

Com aumento concedido pelo governo na proposta encaminhada à Assembleia, um delegado de casse especial passará a ganhar mais de R$ 33 mil, o segundo maior do país. Os demais delegados terão ganhos superiores a R$ 27 mil.

Denarium tem até a próxima sexta-feira (10) para sancionar ou vetar o projeto aprovado pelo Poder Legislativo. Desde a aprovação da matéria, o governo está sob fogo cruzado: os delegados dizem que se o projeto for vetado vão se demitir em massa. De sua parte, as demais categorias prometem acampar em frente à sede do governo, caso o projeto seja sancionado.

0 Reviews

Write a Review

Sobre Luiz Valério

Sou Luiz Valério. Cearense nascido em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Tenho formação em Letras, curso Comunicação Social e atuo como professor e jornalista há 24 anos. Sou Pós-graduado em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Atualmente faço uma Pós-graduação em Marketing Digital. Mantenho este blog há 16 anos.

Confira também

antonio-denarium-quer-construir-ecolas-em-boa-vista

Atraso no repasse de áreas institucionais impede construção de escolas

O Governo do Estado tem projeto e dinheiro na conta para construir quatro escolas nos bairros Pérolas do Rio Branco, Cruviana, São Bento e Cidade Satélite neste ano de 2020, mas encontra dificuldades para conseguir a liberação de áreas institucionais pelo município de Boa Vista. A ideia é atender as crianças que moram nesses bairros com escolas mais próximas da sua casa.