Roraima faz parte da rota de contrabando do mercúrio que abastece os garimpos ilegais

A garimpagem ilegal em terras indígenas é um dos problemas que mais afetam a imagem de Roraima internacionalmente. Organizações de defesa dos povos indígenas e do meio ambiente acusam a poluição dos rios com mercúrio, o que significa o espalhamento de doenças entre os índios.

Informações chegadas a este Blog indicam que muitas pessoas de Roraima tem procurado tratamento contra o câncer em Manaus. O diagnóstico, geralmente, aponta como causa a ingestão de mercúrio em alta quantidade.

No último domingo, o programa jornalístico Fantástico, da Rede Globo, mostrou que Roraima faz parte da rota de contrabando de mercúrio. O produto entra no Brasil ilegalmente em grande quantidade pela fronteira Bonfim/Lethem a partir de Georgetown, na Guiana.

A “prata líquida” ou o “azougue”, como também é chamado o mercúrio, é vendido abertamente nas cidades fronteiriças do Brasil com a Venezuela, a Guiana e a Bolívia. O uso de mercúrio de forma indiscriminada coloca em risco tanto a saúde dos índios quanto dos garimpeiros e das populações que vivem no entorno dos garimpos.

Aqui em Roraima, rios como o Mucajaí, Uraicoera e Tacutu já têm suas águas contaminadas pelo Mercúrio, o que coloca em risco a saúde das populações que dependem dessa mananciais para consumo ou irrigação das lavouras.

O mercúrio é altamente cancerígeno e dado o seu uso sem os devidos cuidados, está poluindo os rios da região, além de poluir também a terra onde os garimpos estão instalados. Resta claro que as autoridades locais precisam investigar a rota do mercúrio desnudada pela reportagem do Fantástico.

Envie sua sugestão de pauta para o Blog:

Conversar no WhatsApp

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: