Sesau reforça necessidade de prevenção contra o Aedes Aegypti

Com os números de casos de dengue aumentando em municípios interioranos como Caracaraí, Cantá e Normandia, o Governo de Roraima tem trabalhando de forma ininterrupta, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), para combater o mosquito Aedes Aegypti. Para tanto, são disponibilizados inseticidas e carros “fumacê” para as secretarias municipais de saúde.

Somente nos primeiros três meses de 2020, foram registrados 338 casos confirmados em todo o Estado, com uma morte. Entre os municípios com maior índice de casos confirmados estão Boa Vista com 210 casos, Caracaraí com 31, e Cantá com 30.

A Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (CGVS) tem feito a análises de dados epidemiológicos e a divulgação de informações sobre a importância da eliminação de criadouros.

campanha julho cathedral

Recentemente a Sesau fez a instalação de duas salas de hidratação, conhecidas como “dengódromos”, no PACS (Pronto Atendimento Cosme e Silva).

A elaboração da sala foi feita com apoio da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde. Trata-se de um espaço preparado para o manejo clínico adequado com hidratação oral e venosa (soro), além de prestação de orientações de cuidados básicos.

“Ao todo 35 leitos são disponibilizados à população que necessitar de uma Unidade de Referência no atendimento de casos suspeitos e confirmados de dengue em Roraima”, esclareceu Neila Texeira, Coordenadora Geral de Vigilância em Saúde.

Rosângela da Silva Santos, gerente do Núcleo de Controle da Febre Amarela e Dengue, disse que as notificações de dengue começaram a se tornar mais frequentes em Roraima a partir de julho de 2019.

Ela ressalta que a Sesau conta com atendimento especializado a pacientes com suspeita de arboviroses, especialmente dengue, e reforça que é importante aproveitar a quarentena estabelecida para o combate ao COVID-19, para eliminar criadouros do mosquito transmissor em casa.

“É fundamental que as pessoas que estão em casa verifiquem o seu quintal ao menos uma vez por semana, os vasos de plantas para que não acumule água, e a cada troca de água lave os bebedouros de animais domésticos, como cachorro, gato ou galinha”, disse.

Outras recomendações é para que as pessoas em casa fechem qualquer recipiente que acumule água, verifiquem se fossas sépticas estão com rachaduras, e chequem a presença de calhas, que costumam acumular água.

Leave your vote

Comentários

0 Comentários

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend