domingo , fevereiro 16 2020
Início / Pacaraima / Situação de Pacaraima é desesperadora, diz vereador
prf-lança-bombas-de-efeito-moral-e-balas-de-borracha-contra-manifestantes-em-pacaraima
Ao chegar ao município de Pacaraima, os policiais rodoviários federais tentaram dispersar os manifestantes com balas de borracha e bombas de efeito moral

Situação de Pacaraima é desesperadora, diz vereador

Este domingo (9 de fevereiro) está terminando em Pacaraima com a sensação de indignação da população ainda mais forte. Os moradores da cidade iniciaram, na sexta-feira (7 de fevereiro), atos de protestos contra a entrada indiscriminada de imigrantes vindos da Venezuela, depois que uma adolescente foi estuprada. Os protestos transcorreram durante todo o final de semana.

Na tarde deste domingo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com o objetivo de dispersar os manifestantes disparou balas de borracha e bombas de efeito moral contra eles. O prefeito Juliano Torquato (Republicanos) foi um dos atingidos pelos disparos de balas de borracha.

A Polícia Rodoviária Federal dispersou os manifestantes atirando balas de borracha e bombas de efeito moral

Os organizadores das manifestações dizem que os protestos vão prosseguir durante a segunda-feira(10). Os manifestantes pedem mudanças na Lei de Imigração do Brasil e mais rigor na entrada de refugiados na fronteira, mais segurança e a retirada dos abrigos de dentro do perímetro urbano de Pacaraima. A palavra de ordem entre a população local é “resistência”.

A presença da PRF no município aumentou o clima de tensão, pois os moradores da cidade entendem que o aparato policial federal está defendendo os imigrantes e se colocando contra a população da cidade brasileira na fronteira. Pessoas que foram atingidas por balas de borracha, divulgam o fato nas redes sociais e criticam a postura adotada pela PRF. A repercussão da ação repressiva na internet foi negativa para a instituição policial.

O prefeito Juliano Torquato não conseguiu escapar das balas de borracha lançadas pela PRF contra os manifestantes

Aqui em Boa Vista, o vereador Pastor Jorge (PSC) se solidariza com os moradores de Pacaraima. No entendimento do parlamentar, a situação é desesperadora. Pastor Jorge diz que parece haver uma negligência programada das autoridades brasileiras para com a situação da imigração descontrolada em Roraima.

“Parece que tem muita gente ganhando com essa situação. É inaceitável o que está acontecendo em Pacaraima. O povo sofrendo agressão das próprias autoridades”, disse o vereador, destacando ter conversado com parlamentares do município fronteiriço que relataram a situação limite a que chegou a cidade fronteiriça brasileira.

Vereador Pastor Jorge lamenta conflito em Pacaraima e diz que situação do município é desesperadora

Leave your vote

0 Reviews

Write a Review

Comments

0 comments

Sobre Luiz Valério

Sou Luiz Valério. Cearense nascido em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Tenho formação em Letras, curso Comunicação Social e atuo como professor e jornalista há 24 anos. Sou Pós-graduado em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Atualmente faço uma Pós-graduação em Marketing Digital. Mantenho este blog há 16 anos.

Confira também

imigrantes-são-recolhidos-das-ruas-de-roraima

OPINIÃO – ‘Operação Abafa’ com recolhimento de imigrantes causa indignação na população de Boa Vista

A população de Roraima se indignou com a constatação de que foi feita uma verdadeira Operação Maquiagem para esconder das autoridades – vice-presidente da República Hamilton Mourão e do ministro Sergio Moro - a situação caótica que a sociedade roraimense vivem em decorrência da crise imigratória. Vídeos postados nas redes sociais mostram os imigrantes sendo recolhidos para abrigos mantidos pela Operação Acolhida.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Send this to a friend