sábado , janeiro 25 2020
Início / Blog do Luiz Valério / Telmário rompe relações com Jefferson Alves e parte para o ataque verbal
telmario_mota_rompe-relacoes_com_deputado_jefferson_alves
Acusando o ex-aliado de traidor, Telmário Mota decidiu romper a antiga relação de amizade e política que mantinha com o deputado estadual Jefferson Alves

Telmário rompe relações com Jefferson Alves e parte para o ataque verbal

Ao que tudo indica, a relação entre o deputado estadual Jefferson Alves (PTB) e o senador Telmário Mota (PROS), que ia muito além da política, está estremecida. É o que publica hoje o jornalista Expedito Perônico em seu blog. Telmário cortou relações com Alves sob a acusação de que seu ex-fiel seguidor seria “um traidor”.

Curioso é que os motivos para o rompimento da relação entre os dois políticos estão muito além da seara política. Envolvem, na verdade, a suposta exclusão de um amigo de Telmário de um grupo de criadores de aves (galos de briga), conforme publicou Perônico. De acordo com o jornalista, o senador falastrão teria chamado o ex-aliado de “moleque”.

Telmário chegou a enviar áudios a aliados com linguajar indecoroso afirmando que “esse Jefferson não passa de um merda”. O senador continua com suas afirmações polêmicas nos áudios: “Conheço as maldades do Jefferson. Ele tava tramando a vida inteira contra amigos meus”.

Nas mensagens enviadas, Telmário ataca verbalmente o ex-aliado
Mensagem enviada pelo senador Telmário Mota em grupos de WhatsApp

Foto: UFRR

0 Reviews

Write a Review

Sobre Luiz Valério

Sou Luiz Valério. Cearense nascido em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Tenho formação em Letras, curso Comunicação Social e atuo como professor e jornalista há 24 anos. Sou Pós-graduado em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Atualmente faço uma Pós-graduação em Marketing Digital. Mantenho este blog há 16 anos.

Confira também

jair-bolsonaro-sanciona-loa-com-2-bilhoes-para-partidos

Bolsonaro alimenta voracidade de partidos por dinheiro público para campanha eleitoral

Os partidos políticos do Brasil têm uma fome voraz por dinheiro e os últimos governos, barganhando a governabilidade no chamado presidencialismo de coalizão têm cedido a esse apetite sem limites. Mesmo tendo feito campanha afirmando que implantaria uma nova política no país, o presidente Jair Bolsonaro continua fazendo o jogo dos partidos. Ele sancionou sem vetos a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020, destinando R$ 2 bilhões para o financiamento de campanhas eleitorais.