UNI pede encontro com o Secretário-Geral da ONU para discutir reparação a genocídio indígena

Desde a madrugada do dia 2 de novembro, quando é comemorado, no Brasil, o Dia dos Mortos (Finados), integrantes da União Nacional Indígena (UNI) estão acorrentados em frente à Embaixada de Portugal, num protesto contra “o genocídio dos povos originários desde a chegada dos colonizadores nestas terras há mais de 500 anos”.

Com a manifestação, a UNI tem o objetivo de demonstrar sua indignação e condenação ao “violento massacre de milhares de etnias indígenas, que bravamente resistiram à invasão dos europeus”.

A entidade pretende ainda, com o ato, reafirmar “os valores defendidos pelas Nações Indígenas do Brasil e da América Latina”. Daí terem escolhido fazer a manifestação em frente à Embaixada de Portugal, “uma das nações colonizadoras, que após dizimarem 43 milhões de indígenas na América, ainda desfrutam do espólio dos povos originários até hoje”.

Ao manter contato com o Blog, os organizadores da manifestação afirmaram que ao se acorrentarem em frente à embaixada de Portugal no Brasil, os integrantes da UNI querem conseguir a realização de uma reunião com o Secretário-Geral da ONU, o português Antônio Manuela de Oliveira Guterres, para discutir a reparação histórica do genocídio cometido contra os indígenas.

“Os guerreiros indígenas de diversas etnias permanecerão acorrentados em frente à Embaixada de Portugal até serem atendidos em sua demanda”, diz a nota enviada ao Blog por email.

Envie sua sugestão de pauta ao Blog

Conversar no WhatsApp

#ReparaçãoHistórica #QuestãoIndígena #GenocídiiocontraÍndios #PovosIndígenas #ManifestaçãodeIndígenas #UniãoNacionalIndígena

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
LUIZ VALÉRIO
LUIZ VALÉRIO

Jornalista e Podcaster. Este Blog, que edito há 18 anos, é uma singela contribuição para a sociedade. É uma espécie de "jornal pessoal" por onde tento provocar o debate sobre assuntos inadiáveis para Roraima e para o Brasil. Também edito o Podcast Direto ao Ponto, que vai ao ar todas as semanas e você também pode ouvir aqui.

Todos os posts

Posts recentes: